Setor de franquias deve crescer 14,5% em 2009

No início do ano, no auge da crise, a expectativa era crescer 13%. Com aumento de 25% de novos interessados no sistema, o setor deve faturar R$ 63 bilhões em 2009.

 

 

A crise financeira, que abalou diversos setores da economia mundial, não foi suficiente para intimidar o segmento de franquias no País. Segundo o presidente da Associação Brasileira de Franchising – ABF, Ricardo Bomeny, o cenário mobilizou investidores de diversas regiões brasileiras, com destaque para as cidades do interior paulista, Minas Gerais e Sul do País. “Os investidores procuram por segurança e a franquia, por suas características, oferece mais estabilidade”.

Prova disso é que setor de franquia registrou um aumento de 25% de interessados no sistema, principalmente nos segmentos de Acessórios pessoais e calçados; Alimentação e Beleza, Saúde e Produtos Naturais.

A expectativa é obter alta de 14,5% no faturamento este ano, saltando de R$ 55 bilhões para R$ 63 bilhões. O indice superou a previsão estimada no início do ano e para 2010 a projeção é de 15%.

Diversos setores do franchising tiveram bom desempenho. Quase todas as redes mantiveram seus planos de expansão. A ABF projetou um crescimento de 6% no número de unidades franqueadas em 2009. Este ano mais de 80 empresas aderiram ao sistema de franquia no Brasil. Isso representa um total de 76 mil novas unidades franqueadas no período. “Nossas pesquisas apontam que esse número será confirmado, de modo geral, não houve descontinuidade de investimentos”, ressalta o diretor executivo, Ricardo Camargo.

As redes do interior do Estado de São Paulo, que abrange 645 municípios, fazem parte deste quadro de sucesso. Segundo recente levantamento feito pela entidade, com base nas franquias associadas, o interior engloba 33% do total de franquias do Estado de São Paulo, com destaque para as regiões de Campinas (20%), São José do Rio Preto (17%), e cidades como Sorocaba, Jundiaí, Indaiatuba, São José dos Campos, entre outras. Atualmente, 31% das redes abertas no país têm origem em municípios do interior, completa o diretor regional do interior de São Paulo, Altino Cristofolleti Junior.

Segundo levantamento da ABF, a expectativa de expansão dos números de lojas em Minas Gerais neste ano é da ordem de 8,1%. Para 2010 e 2011, a média de crescimento para o Estado é de 3,9% ao ano. ‘O franchising avança para o interior e o mercado de Minas tem um grande atrativo e deve crescer ainda mais”, afirma Aristides Newton, diretor regional da ABF na região, segundo ele Uberlândia está entre as cidades que deverão receber maior número de franquias nos próximos anos. Minas é o terceiro Estado em franquias, só perde para São Paulo e Rio de Janeiro.O Sul do País já é visto como uma das regiões promissoras para contribuir com o crescimento do setor nos próximos anos. De acordo com o mesmo levantamento, com base nas franquias associadas, o Sul é responsável por 13,1% de redes no Brasil, sendo 44% no Paraná, 31%, em Santa Catarina, e 25%, no Rio Grande do Sul. Em faturamento, a região representa 9,0% de todo território brasileiro, sendo 80,1% no Paraná, 12,1%, no Rio Grande do Sul, e 7,8% em Santa Catarina. Atenta a esta demanda a ABF nomeou no segundo semestre do ano uma diretoria regional no Rio Grande do Sul, comanda pelo empresário Gustavo Schifino, sob o apoio da Câmara dos Dirigentes Lojistas de Porto Alegre (CDL). “O braço gaúcho tem como objetivo aproveitar as oportunidades e duplicar a participação do Estado nesse modelo de negócios”, conclui Schifino, diretor regional da ABF. O Rio Grande do Sul ocupa 5% das marcas franqueadas no Brasil presentes no Estado, totalizando aproximadamente 70 franqueadoras.

O saldo geral é que quase um ano após o período de maior recessão econômico, de muitas turbulências para quase todos os setores, o mercado de franquia se consolidou como umas das opções mais adequadas para quem deseja partir para o empreendedorismo.

Compare os números:

:: Em 2008, o setor faturou R$ 55 bilhões. Espera-se em 2009 chegar a R$ 63 bilhões e para 2010 a expectativa é de 15% no total do faturamento anual do setor.

:: Para o próximo ano é esperado a adesão de mais de 80 novas empresas, elevando o número de unidades franqueadas para algo superior a 80 mil unidades.

:: De acordo com a entidade, entre os segmentos que mais cresceram de 2008 a 2009 foi o de alimentação: mais de 20% ano passado e segue em aceleração este ano.

:: Atualmente, operam no Brasil 1379 redes de franquia e 2009 deverá fechar com 1460 redes. Já em 2010 espera-se que o número de redes aumente para aproximadamente 1540.

:: As redes de franquia são responsáveis por aproximadamente 648.000 postos de trabalho diretos e 2.592.000 indiretos. Em 2009 foram abertos mais 45 mil novos postos de trabalho, um total de 693.000. Para 2010 a previsão é de mais 50 mil.
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: