Franquias do interior

As redes nascidas fora das grandes capitais já representam 31% dos negócios abertos no segmento de franquia no Brasil. Saiba quais são as 50 bandeiras que fazem sucesso e geram bons lucros

Fonte: PEGN

 

 

Daniela Toviansky

 

Em suas viagens ao interior de São Paulo, Maria Beatriz Brígido Douek, 32 anos, ficava encantada com a rede de moda infantil Th Bike. Após o nascimento de sua filha Larissa, hoje com 1 ano e meio, Beatriz decidiu mudar de vida: deixou o emprego de oito anos na Philips para abrir, com os irmãos, a primeira unidade da Th Bike na capital paulista. Inaugurada em agosto na descolada Vila Madalena, a loja exigiu um ano de planejamento e R$ 100 mil em investimento. Foi um valor 40% superior ao realizado nos pontos de Americana, Limeira, Rio Claro, São José do Rio Preto e na matriz, em Piracicaba. Se os custos em São Paulo são mais altos, o potencial de consumo tem que compensar. “O aluguel na Vila Madalena é 100% maior do que a média das unidades do interior. Mas, como temos boas perspectivas de mercado, esperamos o retorno do investimento em dois anos”, afirma Maria Beatriz.

Marcas pouco conhecidas nas capitais, como a Th Bike, vêm se tornando oportunidades interessantes para quem quer abrir uma franquia. Atualmente, 31% das redes abertas no país têm origem em municípios do interior. São cada vez mais nomes que seguem a trilha de marcas muito bem-sucedidas, como Microlins, Wizard e Montana Grill, todas nascidas fora dos grandes centros. Um dos principais objetivos desses franqueadores é buscar mercados com maior potencial de consumo — e, nesse quesito, as capitais representam 37,7%. “O empresário brasileiro está perdendo o complexo de inferioridade. Se um paulista pode ir para Nova York, por que ele não pode ir para São Paulo ou Rio?”, afirma Marcelo Cherto, presidente do Grupo Cherto, especializado em franchising. O diretor regional de interior da Associação Brasileira de Franchising (ABF), Altino Cristofoleti, diz que somente o município de São José do Rio Preto concentra 23% dos franqueadores de todo o estado de São Paulo. “Quando ouvem falar de um caso de sucesso na capital, as pessoas ficam estimuladas a migrar.”

PARTICIPAÇÃO IMPORTANTE FORA DAS CAPITAIS

As regiões sul e sudeste apresentam um bom percentual de franqueadores e abrem caminho para novas marcas.

 

Daniela Toviansky

 

O QUE AVALIAR ANTES DE ABRIR UMA FRANQUIA DO INTERIOR

Os seis passos que você deve considerar antes de apostar em uma rede com sotaque caipira

1 >>> Analisar se o setor está em crescimento e se o produto ou serviço é adequado ao tipo de demanda das grandes cidades
2 >>> Considerar que, nas capitais, os custos operacionais são maiores e há fatores como trânsito e segurança — esses valores adicionais devem ser incluídos no plano de negócios
3 >>> Perguntar sempre se é oferecido financiamento; qual é a experiência exigida para o negócio; o faturamento e o lucro médio dos franqueados
4 >>> Informar-se sobre o sistema de operação e também quanto ao treinamento oferecido pelo franqueador
5 >>> Procurar saber se os atuais franqueados têm lucro, se há casos de sucesso entre as franquias existentes e se a rede conta com um bom programa de marketing
6 >>> pedir a seu advogado, contador ou conselheiro de negócios um relatório de crédito da franqueadora ou solicitar essas informações diretamente ao franqueador

 

Quer receber mais notícias como esta? Cadastre-se aqui!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: