SPOLETO CONQUISTOU TERCEIRO LUGAR DO PRÊMIO AFRAS COM O PROJETO “DOAR É LEGAL!”

O  prêmio foi entregue durante jantar realizado na noite de ontem

Lançado em 2007, a ABF e a AFRAS anualmente conferem o Prêmio Destaque Responsabilidade Social. O principal objetivo é estimular as empresas associadas à Associação Brasileira de Franquias a adotarem o modelo de gestão socialmente responsável, como também distinguir e reconhecer publicamente as empresas integrantes do sistema de franquias que mais se destacaram com a realização de ações, projetos ou programa de Responsabilidade Socioambiental. A rede de culinária Spoleto, que estreou este ano com três projetos, conquistou o terceiro lugar com o projeto Doar é Legal! Os outros dois projetos que concorreram foram o modelo sustentável Spoleto 21 e a Campanha de Arte Urbana.

O projeto Doar é Legal! é uma parceria do Spoleto com o Grupo de Apoio ao Adolescente e à Criança com Câncer (GRAACC).  Cada loja da rede no Estado de São Paulo possui uma urna específica adesivada para armazenar os cupons fiscais. O cliente que optar por não colocar seu CPF na nota, deposita seu cupom e, automaticamente, faz a doação. Posteriormente, os cupons são encaminhados ao GRAACC, que, devidamente cadastrado junto a Secretária da Fazenda – Governo do Estado de São Paulo, tem o volume financeiro contabilizado e recebe o crédito para a instituição. Durante três meses em 2010, o programa arrecadou cerca de R$ 32 mil em créditos para o GRAACC. E também possibilitou a chance de contratar pessoas portadoras de necessidades especiais que hoje realizam o cadastro dos cupons no sistema da prefeitura para credito posterior.

Em 2011, com a continuidade do projeto e maior sensibilização dos clientes perante o projeto e a instituição em si, as arrecadações mensais estão apontando para valores ainda mais expressivos. Passam anualmente pelo GRAACC cerca de 26.000 crianças que, além do tratamento da doença, tem atendimento psicológico, odontológico, continuidade na educação, nutrição e outras áreas que proporciona a humanização no tratamento. O GRAACC tem um convênio técnico-científico com a UNIFESP, isto, além de formar novos profissionais, oferece à sociedade carente um dos melhores atendimentos do mundo, com uma taxa de sobrevida de média internacional (70% em média).

A preocupação e o engajamento com a responsabilidade socioambiental fazem parte de nosso DNA desde o início de nossas operações. Ainda na década de 90, o Spoleto já firmava parcerias com instituições cariocas para o desenvolvimento e inclusão social. Em 2009, nós todos (franqueadora e franqueados) concordamos que havia chegado a hora de conduzirmos o negócio para um caminho ainda mais sustentável e demos este passo. Entendemos que as ações que vinham sendo conduzidas em nossa rede eram importantes, mas que precisávamos rever todo o negócio. Fomentamos ainda mais dentro de nossa estrutura e colaboradores um maior engajamento com a sociedade, que resulta em diversas ações como os projetos Doar é Legal! e Spoleto Arte Urbana. E ainda, criamos o Projeto Spoleto 21, que já adquiriu grande importância no planejamento estratégico para o futuro da marca – declara o gerente de Produtos e Sustentabilidade do Spoleto Bruno Dayrell.

Outros projetos

Lançado em 2010, o Spoleto 21 é muito significativo no que diz respeito ao meio ambiente. O primeiro modelo de negócio sustentável da rede de culinária visa à diminuição da utilização de combustíveis fósseis (exclusão do uso de gás), economia do consumo de água e a utilização de produtos de limpeza menos nocivos aos funcionários e meio ambiente. O principal resultado qualitativo está na melhoria no ambiente de trabalho nos restaurantes e na minimização de impactos ambientais. Com a troca do fogão à gás pelo de indução, a rede consegue reduzir significativamente sua pegada de carbono e, consequentemente, uma redução também do calor na loja. Outro fato é que com a utilização de produtos químicos menos agressivos no processo de higienização de utensílios, o restaurante diminui a quantidade de água consumida e minimiza a agressão à saúde dos funcionários. E, para finalizar, o projeto otimiza as atividades dos funcionários e aumenta os salários de toda a equipe, criando um ambiente de motivação e dedicação de todos e reduzindo indicadores de turn over.

Atualmente, o Spoleto possui 23 lojas sustentáveis e uma flagship em quatro estados (Rio de Janeiro, São Paulo, Minas Gerais e Pernambuco). A projeção é chegar a 80 unidades até o final de 2011 – 35 novas unidades e adaptação de 20 já abertas. Com base no resultado já apresentado, a economia anual chegará a: 607.680 kg de gás; 74.880 m3 de água; 7.200 litros de produtos de limpeza não lançados na natureza, e 640 funcionários com aumento salarial de 50%.

Já o projeto Campanha de Arte Urbana foi desenvolvido em parceria com o Instituto da Criança (organização do Terceiro Setor que exercita o conceito de Empreendedorismo Social). Além de estimular a arte (presente no DNA da marca Spoleto) através do trabalho de jovens artistas plásticos estampado em pratos de porcelana, os royalties apurados pela venda dos produtos (estimados inicialmente em cerca de R$ 60 mil) seriam revertidos para o Instituto da Criança. Com a campanha, o Spoleto arrecadou primeiramente R$ 37.782,45 e, durante a IX Convenção de Franqueados da rede, os participantes fizeram uma série de leilões de equipamentos e doações diretas ao IC com o objetivo de ser aplicado na aquisição de um novo imóvel para servir a um centro comunitário atingido pelas chuvas na região serrana do RJ que a ONG apoia diretamente. Este movimento voluntário, que contou inclusive com a doação de fornecedores que se encontravam no local, gerou um acréscimo de acima de 100% do valor inicialmente doado.

Mais do que o resultado financeiro, a campanha Arte Urbana Spoleto ampliou a exposição do Instituto da Criança. Logo no início do projeto, por exemplo, um artista plástico pintou a lateral de um importante hotel na praia do Leblon, no Rio de Janeiro, com as artes da campanha e as logomarcas do Spoleto e da entidade. O responsável pelo IC, Pedro Wernek, afirma que após a parceria com Spoleto outras empresas e meios de comunicação entraram em contato para divulgação de seu trabalho ou novas parcerias. Atualmente o Instituto da Criança financia 11 Projetos e beneficia aproximadamente 3.600 pessoas entre crianças, adolescentes e adultos.

image

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: