Casa das Calcinhas inaugura loja em Santana

13/12/2011

Casa das Calcinhas inaugura mais uma loja. Agora em Santana, na Zona Norte da Capital.

Situada na Rua Doutor César, 55 – esquina com a Rua Voluntários da Pátria– em uma das áreas de comércio mais tradicionais da região, a loja apresenta um novo conceito, com mercadorias exclusivas que foram escolhidas para fazer parte do estoque de uma loja bem sortida e que sempre busca apresentar as novidades que a mulher antenada quer em moda íntima.

São mais de 20 marcas de lingerie famosas do Brasil e do Exterior. Tudo isso sem abrir mão do atendimento personalizado, tradição das lojas Casa das Calcinhas.

image

icone-facebookicone-twittericone-linkedin

Anúncios

Nova franquia de comida árabe mira os shoppings

13/12/2011

Empresa investe nas praças de alimentação e quer conquistar as classes mais altas para chegar a 100 unidades

Sergio Castro/AE

A maior rede de restaurantes de comida árabe do mundo é brasileira – trata-se do Habib’s, com mais de 350 lojas no País. A presença de um gigante no mercado nacional, entretanto, não impediu que um pequeno restaurante paulistano, especializado na mesma culinária, traçasse um plano ambicioso: abrir 100 lojas até 2014, também pelo sistema de franquias.

Para atingir a meta, o Espaço Árabe adotou uma estratégia de crescimento que segue em direção oposta à famosa rede franqueadora. “Eu não quero brigar com o Habib’s”, enfatiza Maurício Salla, diretor da marca.

A proposta do Espaço Árabe, segundo o executivo, é preencher uma lacuna de mercado. “Percebemos que não havia redes de culinária árabe em praças de alimentação de shoppings center e enxergamos aí uma oportunidade”, conta Salla. “Além disso, nosso foco são as classes A e B. Portanto, nem sequer considero o Habib’s como concorrente.”

O restaurante Espaço Árabe foi fundado em 2003, na Rua Oscar Freire, em São Paulo. Era um negócio familiar, chefiado pelo imigrante sírio-libanês Elias Sabag. Mas em 2009, já consolidada no mercado gastronômico paulistano, a marca chamou a atenção do fundo de investimentos Endurance Capital Partners, que procurava oportunidades no ramo de alimentação.

O fundo adquiriu 70% da empresa e, de lá para cá, já investiu R$ 7 milhões na formatação da rede de franquias e abertura de novas lojas. Hoje, o negócio conta com 12 unidades próprias e três franqueadas.

O restaurante da Oscar Freire foi mantido como uma espécie de loja-conceito da marca. Lá, os pratos são servidos à la carte e o cardápio tem uma variedade maior. O modelo, entretanto, não foi replicado nas franquias, que pedem sistemas mais compactos, de baixo investimento.

Formatos distintos

Além de lojas em praças de alimentação, o candidato a franqueado também tem a opção de abrir um quiosque ou mesmo uma loja de rua (este modelo ainda está em fase de teste). O investimento mínimo é de R$ 185 mil para o quiosque, que tem entre 9 e 16 metros. E a rentabilidade de todas as operações, segundo a empresa, varia entre 18% e 22%.

O cardápio nas franquias mantém alguns dos pratos oferecidos no restaurante da Oscar Freire, porém, em porções menores. Isso explica porque o ticket médio varia entre R$ 9 e R$ 16 nessas unidades, menos da metade do gasto que os clientes costumam ter no restaurante.

Outra mudança está no preparo dos alimentos. A rede mantém hoje uma cozinha central que atende às unidades com os pratos congelados. Nas lojas, o produto é aquecido e fica pronto em até três minutos.

O diretor do Espaço Árabe, Maurício Salla, acredita que os clientes que frequentavam o restaurante da Oscar Freire não devem estranhar as novidades apresentadas da marca. “São momentos de consumo distintos, o cliente sabe fazer esta diferenciação.”

Planejamento

A única preocupação da rede atualmente é acelerar o crescimento. “Precisamos conquistar espaço nos principais shoppings do Brasil para criar uma barreira de entrada para concorrentes diretos”, afirma Salla. Em 2012, a meta é abrir 40 lojas. As regiões Sudeste e Nordeste são os principais focos da empresa. “A demanda também parte dos shoppings, que querem uma rede árabe em suas praças de alimentação.

E os resultados que o Espaço Árabe conquistou até agora já fizeram o fundo de investimento Endurance Capital Partners perceber que encontrou um nicho de mercado promissor. Por isso, Salla admite que pode criar uma outra rede de comida árabe no futuro, desta vez voltada para consumidores da classe C – o que obrigaria a empresa a, enfim, enfrentar o Habib’s.

fonte: Estadão PME

image

icone-facebookicone-twittericone-linkedin


Ortodontic Center chega a Mossoró

13/12/2011

Rede aposta no nordeste para crescimento, segundo franqueador a região está mapeada para receber mais 15 unidades até o fim do ano 2012

 

São Paulo, dezembro de 2011 – A Ortodontic Center, rede de franquias de clínicas odontológicas presente em todas as regiões do país, avança no plano de expansão e chega ao Estado do Rio Grande do Norte, na cidade de Mossoró.

“Estamos apostando no Nordeste para expandir nossa rede, e a unidade de Mossoró é a primeira região do Estado que estamos nos fortalecendo”, afirma Fernando Massi, sócio fundador da rede Ortodontic Center.

A cidade de Mossoró tem uma localização privilegiada, situada entre duas capitais (Fortaleza e Natal) e possui aproximadamente 234.390 habitantes, que terão acesso aos serviços de ortodontia (aparelhos dentais), endodontia, cirurgias, próteses, radiologia, implantes dentais, entre outros.

“A unidade vem como auxílio à população que é carente destes serviços, com um preço acessível, atendimento de qualidade e um ambiente confortável”, conta Massi.

A Ortodontic Center tem como objetivo a manutenção permanente do elevado padrão de qualidade dos seus serviços, para a completa satisfação dos clientes, que são atendidos por profissionais altamente qualificados, em um ambiente padronizado e agradável.

Serviço

Unidade de Mossoró
Avenida Rio Branco 2360 – Centro
Mossoró, Rio Grande do Norte

Sobre a Ortodontic Center

A Ortodontic Center é uma rede de clínicas odontológicas que opera por meio do sistema de franquias. O foco principal é o empreendedorismo e a gestão. Ou seja, tornar a odontologia uma atividade de alto retorno financeiro aliando excelência técnica, qualidade material, estrutura interna e o bom relacionamento com os clientes.

Atualmente a rede possui 37 unidades espalhadas em mais de dez estados, fora o Distrito Federal, e mantém a meta de atingir a marca de 50 clínicas em 2011.

image

icone-facebookicone-twittericone-linkedin


CENTURY 21 Brasil Real Estate inova e expande negócios por meio de rede de lojas cooperadas

13/12/2011

Companhia acaba de firmar joint venture com Netimóveis Brasil. Juntas, elas somarão mais de 200 lojas em todo o País

A partir de agora as imobiliárias associadas à rede Netimóveis Brasil também poderão fazer parte da rede de franquia CENTURY 21 Brasil Real Estate. A parceria, formalizada em 21 de novembro, permitirá a expansão dos negócios de ambas as companhias no País.

A CENTURY 21 Brasil Real Estate é considerada a maior rede de franquias do mundo e a Netimóveis Brasil, uma das maiores redes de imobiliárias independentes do País. Juntas, elas somarão mais de 200 lojas pelas quais esperam ampliar seus negócios e atrair novos Parceiros Comerciais.

O Presidente & CEO da CENTURY 21 Brasil Real Estate, Ernani Assis, destaca que a aproximação com a Netimóveis significa mais um canal de expansão da Franquia. “Esperamos aumentar nossa presença com um modelo híbrido, pelo qual agências imobiliárias já participantes da rede Netimóveis poderão, se desejar, fazer parte de uma rede de franquia.

Segundo Assis, o objetivo da CENTURY 21 Brasil Real Estate é fazer um benchmarking da indústria varejista para o Mercado Imobiliário. “A expansão determinará o crescimento do market share. Com esta joint venture a CENTURY 21 Brasil Real Estate assume a liderança nacional em número de PDVF (Ponto de Vendas Franqueados) e planeja para o próximo ano a expansão no Uruguai”, diz.

Sobre a CENTURY 21 Brasil Real Estate

Atualmente, o Sistema CENTURY 21 conta com mais de 8 mil franqueados e 122 mil corretores associados em 73 países, Jurídica e Financeiramente independentes, todos conectados nacional e internacionalmente, o que possibilita a multiplicação de sua carteira de produtos e permite parcerias em comissões, além do aumento em oportunidades de vendas.

O Sistema CENTURY 21 facilita a aquisição, venda e locação de imóveis comerciais e residenciais em qualquer ponto do globo. Desde a sua criação, a companhia é reconhecida por seu sistema operacional que visa promover a fidelização de clientes através de credibilidade, profissionalismo e a cooperação.

Considerada a melhor franquia imobiliária do Brasil pela revista Pequenas Empresas & Grandes Negócios, a operação brasileira da companhia, CENTURY 21 Brasil Real Estate, é a única franquia imobiliária internacional do país com taxas fixas e conceito de distribuição de serviços nas agências. Conta com parcerias que incrementam a receita do franqueado, facilitando o oferecimento de serviços que vão além da negociação imobiliária.

Com foco total em suporte, oferecendo consultoria, capacitação e desenvolvimento profissional, a CENTURY 21 Brasil Real Estate é a única franquia imobiliária do País que não concorre com seus franqueados. Esse diferencial é o que faz com que o Sistema cresça cada vez mais. São 127 franqueados no Brasil, operando em 20 Estados e no Distrito Federal.

Sobre a Netimóveis Brasil

A Netimóveis Brasil é uma rede nacional composta por imobiliárias que trabalham compartilhando suas carteiras, filosofias e procedimentos, buscando ofertar para seus clientes uma forma mais rápida, segura e eficaz para vender, comprar ou alugar imóveis.

Resultado de um projeto criado em 1992, em Belo Horizonte, a Netimóveis nasceu junto com a Internet brasileira, em outubro de 1995.Hoje a Rede Netimóveis Brasil reúne importantes imobiliárias credenciadas em Belo Horizonte, Rio de Janeiro, Espírito Santo, São Paulo, Santa Catarina e Bahia, que ao todo operam uma carteira compartilhada de mais de 60.000 imóveis.

A Netimóveis Brasil não é uma franquia, portanto não participa financeiramente nos resultados das suas associadas. Isso significa que as imobiliárias credenciadas Netimóveis ficam com 100% das suas receitas e ainda podem manter o seu nome e a sua marca e passar a usufruir dos benefícios de uma operação com escala nacional.

image

icone-facebookicone-twittericone-linkedin


Venha conhecer o modelo de franquias da Jogê Lingerie!

06/12/2011

A Franchise Store e a Jogê Lingerie convidam você, que busca um modelo de negócios consistente e com suporte constante para investir, a conhecer os benefícios de integrar uma rede de 44 anos de experiência em varejo.

Confira o convite e confirme sua presença!


image

icone-facebookicone-twittericone-linkedin


Ouça a entrevista de Marcelo Cherto no programa Papo de Líder

06/12/2011

Confira na íntegra a participação de Marcelo Cherto no programa Papo de Líder, conduzido por Eugênio Mussak na Rádio Estadão ESPN. Na entrevista, que foi ao ar no dia 3/12/2011, Marcelo fala sobre empreendedorismo, liderança, franquias e o mercado brasileiro.

Eugênio Mussak – Papo de Líder

image

icone-facebookicone-twittericone-linkedin


Dependência de franquias é cada vez maior

05/12/2011

Nunca as redes de franquias precisaram tanto dos shopping centers, e vice-versa, para colocar em prática seus planos de expansão. Comodidade, segurança, conforto e estacionamento oferecidos pelos centros de compras aos consumidores tornaram esses espaços cada vez mais cobiçados pelas franqueadoras, principalmente as de fast-food, vestuário e calçados. E os empreendedores de shoppings, por sua vez, precisam de marcas fortes, conhecidas, consolidadas – as chamadas âncoras, até para que funcionem como chamariz de público para os empreendimentos.

Nos próximos quatro anos, a expectativa é que 70 novos shoppings serão inaugurados no Brasil. Cada shopping possui em média cerca de 120 lojas. As franquias chegam a representar até 50% das lojas de shoppings. A expectativa é que esse percentual suba para 75% daqui a cinco anos, segundo especialistas em franchising. No setor de fast-food, as franquias já correspondem a 75% das lojas instaladas nas praças de alimentação. Nos shoppings novos, as franquias chegam a participar com 70%. “A importância é dos dois lados. Os shoppings estão ligados às franquias e vice-versa, com a expansão dos dois setores”, afirma Ricardo Bomeny, presidente da Associação Brasileira de Franquias (ABF).

O movimento de concentração de shoppings, o que significa mais shoppings sob a administração de um número menor de empresas, também estimulou o contato entre administradores de shoppings e de franquias. Essa aproximação entre os dois setores fica cada vez mais evidente nos eventos que realizam. Na feira da ABF deste ano, empresas de shoppings estavam presentes, com seus estandes. Na feira de shoppings, redes de franquias já anunciavam as novas lojas em novos empreendimentos.

“A concentração de empresas que ocorreu nos setores de bancos, supermercados e farmácias está acontecendo no setor de shoppings centers, que está cada vez mais profissional, o que leva também à expansão das franquias”, afirma Marcelo Cherto, presidente do grupo Cherto.

O fato é que os dois setores estão vivendo um dos melhores momentos no país e desejam crescer um com o apoio do outro, segundo especialistas. A Ancar Ivanhoe, empreendedora e gestora de shoppings, que administra 16 empreendimentos no Brasil, informa que as franquias são cada vez mais representativas em seus negócios e opção para quem quer abrir uma loja.

“As franquias, como já possuem marcas consolidadas, acabam sendo também as mais preferidas pelos lojistas, até porque os riscos do negócio são menores”, afirma Felipe Furtado, diretor comercial da Ancar Ivanhoe. As empresas de shoppings, por sua vez, definem cada vez mais as marcas que querem ter em seus novos empreendimentos. “Um shopping é planejado hoje em cima de marcas. É por isso que há interesse nas franquias e vice-versa. Cada vez mais os shoppings querem negociar com as redes de franquia, e não de forma isolada. E as perspectivas são as melhores possíveis, já que o varejo brasileiro é um dos que mais crescem no mundo”, afirma Cherto.

Existem hoje cerca de 2.000 marcas franqueadas no país e a expectativa para 2012 é de crescimento de 8% sobre esse número. O faturamento dessas franquias deve atingir R$ 86 bilhões neste ano. A previsão é chegar a R$ 100 bilhões no ano que vem, segundo levantamento da ABF.

“A entrada de milhões de brasileiros para o mercado de consumo estimulou as empresas de shoppings e as franquias, que estão também cada vez mais profissionalizadas”, afirma Jaimes Almeida Junior, CEO da Westfield Almeida Junior, com cinco shoppings em Santa Catarina.

A associação do grupo australiano Westfield com a brasileira Almeida Junior, em agosto último, vai levar a empresa a crescer também fora de Santa Catarina. Dois projetos estão em desenvolvimento em São Paulo, um na Grande Porto Alegre (RS) e outro no Nordeste do Brasil. Almeida Junior diz que as franquias são tão importantes para esses novos projetos que a empresa está criando uma área exclusiva para atendê-las.

fonte: Valor Econômico

image

icone-facebookicone-twittericone-linkedin