Qual o seu perfil na hora de empreender: investidor ou operador?

*Por Filomena Garcia

Muitos empreendedores, em busca de um “plano B” para garantir seu futuro e estabilidade financeira, optam por atuar no mercado de franquias. Mas, ao entrar no mundo do franchising, os empresários se deparam com a seguinte dúvida: qual o melhor perfil para a administração do negócio, o de investidor ou de operador?

Por oferecer diversos modelos de negócio e estar em constante evolução, o mercado de franchising absorve tanto o empreendedor investidor quanto o empreendedor operador. O ideal seria que ambos os perfis estivessem presentes no mesmo empresário, mas caso isso não aconteça, existe a possibilidade da sociedade, pois sócios de perfis complementares aumentam as chances de uma gestão de sucesso e eficaz.

Ter o dono na ponta pode fazer toda a diferença na operação do negócio, mas caso o empreendedor não tenha disponibilidade de tempo nem perfil, ele pode trazer um sócio operador, oferecendo uma participação menor nos lucros.

Alguns modelos de franquia não exigem que o empreendedor esteja focado totalmente no negócio, permitindo que ele atue parcialmente nesse novo empreendimento e possa se dedicar também aos seus outros negócios ao mesmo tempo.

Por apresentar um modelo de negócio estruturado e já testado anteriormente, o franchising oferece um risco de investimento mais baixo quando comparado a um negócio novo, o que permite que um gerente, com experiência no segmento, possa tocar  a operação.

investidor precisa estar ciente que ao contar com o apoio de um gerente para a gestão do negócio, ele não precisará se dedicar muito no dia-a-dia da operação, mas que a pessoa que estará a frente do negócio precisa ser extremamente qualificada.

Atuar no mercado de franquias é investir em economia real, onde o sucesso do negócio depende quase 100% de mão de obra qualificada e dedicação ao negócio, diferentemente de quando se investe em ativos financeiros.

Por outro lado, existem franqueadores que precisam de investidores que também sejam responsáveis pela operação, a famosa “barriga no balcão”. Franqueadores com esse perfil sabem que seu modelo de negócio necessita ter o próprio investidor como operador, por demonstrarem desempenho bastante superior as lojas que são operadas por um gerente que tem menor autonomia para as decisões do dia-a-dia.

Independentemente do seu perfil, investidor ou operador, empreender no mercado de franquias é uma opção para quem busca atuar em um mercado em franca expansão que oferece modelos de negócios para diversos perfis. Basta encontrar aquele que se encaixa de forma mais adequada às suas características e pontos fortes.

Filomena_Garcia

*Filomena Garcia, sócia-diretora da Franchise Store, é especialista em marketing e atua há 20 anos nas áreas de negócios, varejo e Franchising. É co-autora dos livros “Franchising – Uma estratégia para expansão de negócios e “Marketing para Franquias”

Fonte: UOL

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: