Visite o novo site www.franquia.com.br

23/07/2013

Pessoal, não atualizaremos mais o blog – mas é por um bom motivo! Queremos que vocês acompanhem as novidades sobre o mercado de franquias diretamente pelo nosso site (www.franquia.com.br) e também pelas páginas da Franchise Store no Facebook e no Twitter.

No nosso novo site, vocês encontram notícias atualizadas diariamente, artigos escritos pelos maiores especialistas em Franchising do Brasil, orientações sobre o que considerar antes de investir em uma franquia, além de informações detalhadas sobre as principais redes franqueadoras do país.

Agradecemos a audiência aqui no blog e aguardamos vocês em www.franquia.com.br.

Equipe Franchise Store


Franquia é opção para abrir seu primeiro negócio

11/01/2013

*Por Filomena Garcia

Passadas as festas de final de ano, é hora de colocar no papel as metas para o novo ano e estabelecer estratégias para atingi-las. E, para muitas pessoas, essas metas envolvem projetos que até então estavam engavetados, como o sonho de ter o seu próprio negócio.

Por mais que a pessoa tenha traços de empreendedorismo em sua personalidade, como sede por inovação, autonomia de suas ações e saiba assumir riscos, é comum que alguns empecilhos dificultem que o sonho se torne realidade. Os obstáculos apontados com mais frequência são as exigência burocráticas, falta de apoio financeiro e as incertezas que o segmento do negócio pode apresentar.

E é por essas razões que muitos empreendedores de primeira viagem estão optando por atuar em franquias. Por oferecer um modelo de negócio já testado anteriormente, riscos minimizados, em relação a um negócio novo, e todo um suporte para quem não possui experiência para operar uma empresa.

franchising permite que o empreendedor trabalhe com uma marca que já é conhecida, com um mix de produtos já definidos, além dos riscos serem reduzidos. A rede é responsável pelo treinamento dos funcionários que o franqueado vai contratar e auxilia na seleção dos colaboradores.

Outro respaldo oferecido pela franqueadora é o apoio na área de marketing, logística e estoque, auxiliando o empreendedor sobre como ele deve se organizar e se programar para realizar a manutenção do mix de produtos comercializados pela marca.

A parte tributária, apontada por muitos empreendedores como uma barreira para ter seu próprio negócio, é outro diferencial no franchising. Para poder oferecer um bom retorno sobre o investimento, com boas margens de lucratividade, as empresas franqueadoras estudam e definem o melhor regime tributário para cada tipo de negócio.

Devido à grande quantidade de marcas que estão enxergando o franchising como uma oportunidade de aumentar sua ocupação de mercado, o empreendedor possui diversas opções de segmento para atuar, podendo optar por um segmento que tenha maior afinidade ou um certo conhecimento de mercado.

É importante que, independentemente do segmento escolhido, o empresário se sinta confortável no universo no qual irá atuar. É mais difícil ser bem-sucedido em um segmento com o qual você não tem a menor afinidade.

Chegou a hora! O ano está só começando e com ele a oportunidade de concretizar sonhos que até então pareciam ser impossíveis de serem realizados.

Image*Filomena Garcia, sócia-diretora da Franchise Store, é especialista em marketing e atua há 20 anos nas áreas de negócios, varejo e Franchising. É co-autora dos livros “Franchising – Uma estratégia para expansão de negócios e “Marketing para Franquias”

Fonte: UOL


Quatro olhos no interior

12/04/2012

Fonte: Valor Econômico

Filomena Garcia, da Franchise Store, e Mário Ponci, da Chilli Beans: marca de óculos planeja abrir 200 lojas em 2012

A grife de óculos Chilli Beans é uma velha conhecida dos corredores de shoppings brasileiros. A marca paulistana tem 15 anos e 400 lojas espalhadas pelo país – a maior parte delas em shoppings de grandes capitais. Agora, pega uma carona no crescimento da economia brasileira e começa um agressivo plano de expansão por lojas de rua do interior do Nordeste e no Sul do país. A estratégia, criada pela Franchise Store para a Chilli Beans, contempla a abertura de 200 novos pontos em 2012. “Teremos lojas e quiosques. Vamos escolher entre um e outro de acordo com o potencial de consumo da cidade e a localização do ponto”, diz Filomena Garcia, sócia-diretora da Franchise Store. Ela conta que os shoppings, onde nasceram os primeiros quiosques da marca de óculos, continuam na mira. Porém, o modelo de expansão foi ampliado pois foi identificada “uma oportunidade de consumo potencial nas lojas de rua”. Apesar da ida da Chilli Beans para cidades menores, a política de preços deve continuar a mesma, segundo a empresa. Apesar do consumidor ter a impressão de que os preços da marca andaram aumentando nos últimos anos, o diretor institucional Mário Ponci conta que o que aconteceu foi a criação de novas linhas de produtos com preço acima da média da marca. “Trabalhamos com cinco preços por linha, com média de R$ 142.”

Quatro olhos I – O objetivo da Chilli Beans para 2012 é fechar o ano com 600 pontos de venda, expectativa baseada principalmente na abertura das 200 franquias e também no resultado positivo do ano passado. A empresa fechou 2011 com aumento de 35% no faturamento em comparação a 2010. No exterior, a marca tem expandido aos poucos. A Chilli Beans tem 6 lojas em Los Angeles, 6 em Portugal, 2 na Colômbia e 1 em Angola. E está em fase de andamento – fase adiantada – também a abertura de pontos no Peru e no Oriente Médio.

Quatro olhos II – A principal estratégia da Chilli Beans para gerar desejo em sua clientela colecionadora de óculos é a parceria com artistas e estilistas. Desde 2010, a marca mantém uma parceria de cobranding com Alexandre Herchcovitch, que desenvolve produtos com os designers da Chilli Beans. As peças são lançadas em coleções semanais, assim como os óculos de linha da marca – ao todo, semanalmente chegam às prateleiras dez novos modelos. Ainda neste mês serão lançados óculos em parceria com Ronaldo Fraga, Isabela Capeto e o cantor Carlinhos Brown.

Quatro olhos III – O mais novo nicho de mercado da Chilli Beans são os óculos de grau da linha Vista. “Fizemos uma pesquisa de mercado em que identificamos que havia demanda por óculos de grau como acessório, para compor um estilo, e não só pela necessidade”, diz Ponci. Atualmente, a marca lança em média três novos modelos da Vista por semana. São armações coloridas, vintage ou inspiradas no estilo dos geeks – fazem sucesso as armações estampadas e de hastes finas. Em 2011, foram vendidos 45.914 óculos de grau e para 2012 a expectativa é de chegar a 95 mil peças.


Max Sushi dá toque brasileiro à culinária japonesa

12/03/2012

A Max Sushi, primeira franquia de self service de comida japonesa do Brasil, quer expandir o negócio e encerrar 2012 com 6 novas lojas. Original de Goiânia, a marca possui 3 unidades próprias e 5 franqueadas em Goiás, Belo Horizonte, Brasília e Santos.

O plano de crescimento foi desenhado pela Franchise Store, primeira loja de venda de franquias do mundo, e contempla as principais capitais do país. Nos restaurantes da rede, todos os pratos são feitos na hora e o peixe é fresco.  São mais de 20 tipos de sushi, sashimi e temaki, inclusive de salmão, além dos pratos quentes shimeji e yakissoba. Os molhos são uma atração à parte.  Criados pelos donos da Max Sushi, são feitos com morango, maracujá e abacaxi e dão um sabor abrasileirado a comida japonesa.“Além da novidade do fast food, o Max Sushi conseguiu dar um toque brasileiro à culinária japonesa. A mistura de peixes e raízes com o sabor das frutas tropicais deixa o prato muito mais saboroso. Além disso, a rede não trabalha com peixes congelados e desenvolve fornecedores regionalmente, o que torna a comida mais fresca e saudável”, diz Filomena Garcia, diretora da Franchise Store.

O investimento mínimo em uma franquia da rede é de R$ 255 mil e o retorno previsto é em 24 meses. O faturamento médio por loja gira em torno de R$ 200 mil. Para saber mais sobre as franquias Max Sushi, acesse: www.franquia.com.br/franquia/max-sushi

 image

icone-facebookicone-twittericone-linkedin


Sharing anuncia expansão por franquias

22/02/2012
A Franchise Store, primeira loja de franquias da América Latina, tem uma nova marca em seu portfólio. A Sharing Ortodontia Especializadaoferece instalação e manutenção de aparelhos corretivos, além de clareamento a laser instantâneo. A rede está expandindo o negócio de franquias e pretende encerrar o ano com 24 novas unidades. Hoje, são nove franquias e uma loja própria, todas concentradas no Rio Grande do Sul e Santa Catarina.

O plano de crescimento prioriza as praças do Sul e Sudeste, sobretudo em lojas de rua. O principal diferencial da marca é que o franqueado não precisa ser dentista e cada franquia pode ter até três sócios. “A Sharing trabalha com um negócio que tem uma das maiores rentabilidades do mercado. Além disso, a rede oferece cartões de fidelidade, que concedem descontos em tratamentos, e isso é um chamariz para o público”, afirma Filomena Garcia, sócia da Franchise Store.

O investimento mínimo em uma franquia Sharing é de R$ 180 mil com retorno previsto em 12 meses. O ticket médio é de R$ 115 e o faturamento por unidade é de aproximadamente R$ 50 mil mensais.

Fonte: Alshop
Para saber mais sobre as franquias da Sharing Ortodontia Especializada, acesse: http://www.franquia.com.br/franquia/sharing_ortodontia_especializada

image

icone-facebookicone-twittericone-linkedin


Parmeggio anuncia busca por novas franquias

17/02/2012

As refeições rápidas da Parmeggio vão chegar às principais capitais do Brasil em 2012. A rede de fast-food, que já tem 25 lojas nas regiões Norte, Nordeste e Sudeste, quer ampliar a presença nessas praças e chegar à região Sul. Até o final do ano, a marca pretende abrir 10 novas unidades, preferencialmente em shoppings.
O plano de expansão está sendo desenhado pela Franchise Store, primeira loja de franquias da América Latina, que iniciou 2012 com três novas franquias em seu portfólio de vendas.
“A Parmeggio é uma franquia que oferece pratos executivos, com opções variadas, saborosas e feitas na hora. O cardápio é completo e o preço é justo”, afirma Filomena Garcia, sócia da Franchise Store.
O investimento mínimo em uma franquia Parmeggio é de R$ 300 mil com retorno previsto em 24 meses. O faturamento por loja gira em torno de R$ 85 mil e o ticket médio é de R$ 16.

Fonte: Portal Varejo

Para mais informações sobre as franquias Parmeggio, acesse: http://www.franquia.com.br/franquia/parmeggio

image

icone-facebookicone-twittericone-linkedin


Zarkha adota sistema de franquias para alavancar negócios

17/02/2012
A indústria calçadista brasileira pode atualmente vivenciar problemas por conta da concorrência com os produtos asiáticos, mas no ramo varejista, o mercado de calçados não para de crescer e inclusive atrair novas bandeiras para a área de franquias. É o caso da marca cearense de calçados masculinos e femininos Zarkha, que acaba de entrar no franchising e quer ter presença em ao menos 6 das principais capitais do Brasil.
Hoje a rede tem duas lojas próprias nos principais shoppings de Fortaleza, e seu plano de expansão, que está sob a coordenação da Franchise Store, envolve um crescimento coordenado, como aponta Filomena Garcia, sócia da Franchise Store . A Zarkha tem arquitetura original e diferenciada, além de produtos sofisticados: “É uma marca consolidada no Ceará e quer abrir as portas para consumidores de todo o País”.

Criada há aproximadamente 25 anos, quando os proprietários decidiram comprar  um lote de sapatos em promoção em uma loja do Rio de Janeiro, a bandeira passou, ano passado, a abrir uma marca própria com produtos focados no público A e B.

No caso de empreendedores interessados na marca, o investimento mínimo da franquia é R$ 405 mil, com retorno previsto em até 24 meses. O faturamento por loja gira em R$ 120 mil por mês, e o tíquete médio é de R$ 200.

image

icone-facebookicone-twittericone-linkedin